Just another Brazilian Student in Ireland

Posts com tag “Oslo

Oslo – Noruega – Part III

Good morning! Bom dia à todos os leitores do blog nessa manha de segunda-feira ensolarada e fria, pelo menos aqui em Dublin ! O inverno está cada vez mais próximo, mas não há o que reclamar visto que a combinação sol + frio é melhor do que chuva + qualqueroutracoisa, rsrs! Volto ao blog para contar sobre o nosso último dia de viagem pela terra dos fjordes! Oslo a capital da Noruega.

Vigelandsparken - Oslo

Após termos pego o bonde, que por sinal era um bem antigo e charmoso, descemos na estação chamada Vigelandsparken , fica a 3 km do centro da cidade e cobre uma área de 320.000 m2.  É um local popular para exposições e atividades ao ar livre, como piquenique e banho de sol.

É constituido por 212 esculturas em bronze e granito da autoria do escultor Gustav Vigeland. As esculturas materializam inerências da existência humana, como o trabalho, a ira, a maternidade, o sexo, a fraternidade e etc. Na entrada principal do parque existem quatro grandes portões, que dão acesso a uma ponte, um obelisco, uma fonte e um playground. Na saída principal existe a escultura de quatro velhos levantando uma criança, que segundo Vigeland, é um simbolo de eternidade.

Gustav Vigeland (11 April 1869 – 12 March 1943) was a Norwegian sculptor. Gustav Vigeland occupies a special position among Norwegian sculptors, both in the power of his creative imagination and in his productivity. He is most associated with Vigeland Sculpture Park(Vigelandsanlegget) in Oslo. He was also the designer of the Nobel Peace Prize medal.

É uma pena que visitamos o parque no outono ainda mais em novembro onde os dias escurecem as 4h30 da tarde, mas mesmo no final de tarde foi possível perceber que o parque é cheio de turistas e locais, seja para contemplar as obras seja para fazer um piquenique ou levar as crianças para passearem.

Ivana em Vigelandsparken – Oslo
Esculturas em Vigelandsparken
Esculturas em Vigelandsparken – Oslo

Saindo do parque, fomos comer algo e descansarmos para o nosso último dia. Afinal viajar também cansa, né?!

Saindo do parque…
Passeando pelos Oslofjordes

O nosso último dia deixou um gostinho de quero mais, após termos tomado o nosso café da manha( que deixou saudades ) e feito o check-out ( ato de entregar as ‘chaves’ do quarto ) fomos em direção ao porto de Oslo, que em noruguês diz-se Havn. A nossa intenção era ir até um ‘bairro’ de Oslo onde ficam diversos museus, chamado Bygdoy. Lá fica o museu dos barcos vikings. A nossa surpresa foi que quando chegamos ao porto onde pega-se o ferry( barco ) descobrimos que o ferry só funciona na primaver/verão. Conversa vai conversa vem com o capitão do barco, ele nos disse que a única opção era ir de ônibus, mas que poderíamos ficar no barco para um passeio grátis!!! E foi assim que passeamos de barco pelo Noruega, free !! Yahuull…

Foram 45 minutos de passeio e pudemos acompanhar como a paisagem é bonita pois Oslo combina o desenvolvimento com a natureza, árvores e casas e o mar é claro !

Após esse belo passeio, pegamos o ônibus até o museu dos barcos vikings. Na minha opinião não é nada que enche os olhos, mas se você tiver disposição e grana no bolso vale a pena dar uma conferida. Confiram as fotos…

Esta embarcação, funcionava como um barco-caixão, os mortos eram colocados, agora se era levado pro mar ou não, vou ficar devendo esta informação !!!

Pista de esqui em Holmenkollen

Continuamos nosso roteiro agora em direção a Holmenkollen, uma área residencial de Oslo onde fica uma pista de salto de esqui. Dessa vez o meio de transporte foi o metrô, fui muito interessante o percurso visto que dessa vez nos distanciamos do mar e subimos, subimos e pudemos ter uma visão privilegiada da cidade, contemplando o sol se pondo, com o mar ao fundo, as casas aos nosso pés e a pista de saltos ao nosso lado ! É preciso ter muita coragem para descer e saltar, visto que a velocidade e a altura são grandes! A pista que só funciona no inverno e com never, por razões óbvias, fica aberta a visitação no restante do ano, conta com café, loja de souvenirs e até um simulador de saltos. É voltada ao turismo.

Ivana – Icebar Oslo

E para fechar com chave de ouro nosso passeio, retornamos ao centro para visitarmos o local conhecido como Icebar, ou seja bar congelado. A temperatura lá dentro é de 5 graus negativos !!! Uma brisa para os norugueses não é mesmo? haha.. Então a entrada fica por volta de 320 kronas ( ou 20 euros por cabeça ) e você recebe um casaco, ou capa ou sei lá o que e tem direito a um drink. O detalhe é que tudo lá dentro é congelado, as mesas, os copos, o menu. Muito interessante, como fomos no final da tarde não tinham muitas pessoas, mas acredito que de noite deve ser mais agitado. O tempo limite de permanência é de 45 minutos, mas nós ficamos apenas 20, visto que já estávamos com as mãos e a ponta do nariz congelando, no começo parece fácil, mais depois de 5-10 minutos tudo começa a ficar muitooo gelado !! Vale a pena conferir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bom acho que era isso pessoal, espero que a leitura não fique cansativa e deixem os seus comentários, semana que vem tem Manchester – Inglaterra nos esperando, abraços a todos na Irlanda ou no Brasil ! Até a próxima.

Anúncios

Oslo – Noruega – Part II

Buenos dias pessoal! Como vocês estão? Espero que bem, pois aqui está tudo tranquilo nessa manha nublada(novidade!?) e fria de Dublin. Os dias estão mais curtos e a vontade de ficar na cama até mais tarde também. Mas estou aqui para continuar contando sobre a nossa aventura pelas gélidas terras norueguesas.

Em nosso segundo dia de Noruega após um bom descanso, acordamos cedo e fomos tomar o café para iniciar a nossa andança, a boa surpresa ficou pela variedade no desjejum, digno de novelas das 8 no Brasil , ha ha ! Mas então saindo do hotel com o mapa na mão nossa primeira visita foi ao Museu de Edvard Munch.Para quem não é muito ligado à arte, assim como eu, ele foi um pintor noruguês um dos precursores do expressionismo alemão, Munch retratava as mulheres ora como sofredoras frágeis e inocentes (ver Puberdade e Amor e Dor), ora como causa de grande anseio, ciúme e desespero (ver Separação, Ciúmes e Cinzas). As últimas obras pretendem ser um resumo das preocupações da sua existência: Entre o Relógio e a Cama, Auto-Retrato de 1940. Toda a obra está impregnada pelas suas obsessões: a morte, a solidão, a melancolia, o terror das forças da natureza.

Edvard Munch exhibition

Sua obra mais famosa é o grito, O Grito (no original Skrik) é uma pintura do norueguês Edvard Munch, datada de 1893. A obra representa uma figura andrógena num momento de profunda angústia e desespero existencial. O pano de fundo é a doca de Oslofjord (em Oslo) ao pôr-do-Sol. O Grito é considerado como uma das obras mais importantes do movimento expressionista e adquiriu um estatuto de ícone cultural, a par da Mona Lisa de Leonardo da Vinci.

Fizemos alguma fotos por lá, mas a obra ‘O grito’ é exibido no Museu Nacional, o qual não tivemos a oportunidade de visitar, assistimos um vídeo sobre sua vida no museu que leva o seu nome e o melhor de tudo é que foi de graça, pois não há cobrança de entrada no inverno, não sei se todos os dias, mas pelo menos no domingo não! Háaaa.

Deixando o museu e caminhando em direção ao centro, passamos pelos arredores da estação central de trem, metro, bonde e ônibus, onde a Ivana quase foi abocanhada por esse tigre( suponho eu!).

Chegando ao Oslo Opera House, vivenciamos algo que eu podia esperar que acontecesse em qualquer outro lugar do mundo menos ali, um rapaz correndo e outro gritando “Catch him”, “Catch him”, ele acabara de perder sua carteira, então em qualquer lugar do mundo sempre é bom tomar cuidado ! Mas vamos ao que interessa, o local é muito bonito e subindo no seu topo é possível ter uma bela vista da cidade e do mar que a rodeia. São 1100 salas em um total de 38.500 m2 de área construída.Dá a impressão de que é um iceberg !!! Vejam as fotos..

Oslo Opera House

Minha modelo posando para foto no Oslo Opera House

Caminhando mais um pouco pela ‘orla’ de Oslo logo chegamos Akershus Castle, ou Akershus Fortress, fortaleza ou castelo de Akershus, que foi construída em 1290 para proteger Oslo, mas também já foi usada como uma prisão.Hoje em dia ainda é usada pelo exército mas também é aberta a visitação. Para quem é de Santa Cruz do Sul, tirei uma foto que lembra muito um barracão da Oktoberfest, deêm uma olhada…

Em tratando se de castelo quem já esteve em Edimburgo ou mesmo aqui na Irlanda, vai ficar decepcionado, então só caminhamos ao redor do castelo, até um guarda real que mais parecia uma estátua estava por lá, interessante! Foi aqui também que fiz uma excelente foto com minha modelo Ivana Martini, vejam..

Ivana Martini em Akershus Fortress - Oslo

O legal é que saindo do castelo a praça conhecida como Nobel Peace Center fica logo ali do lado…

A nossa próxima visita foi ao parque Vigenland, mas isso fica para um próximo post, nele também vou contar como foi nosso último dia em Oslo e o restante das fotos, só para dar um toque de elegância, o nosso meio de transporte usado foi um bonde até lá e o mais legal é que foi um bem antigão… olhem só !

Fiquem com mais umas fotos e até o próximo post!!! Abraços a todos e ótimo resto de semana!

Este slideshow necessita de JavaScript.


Oslo – Noruega – Part I

Olá pessoal, como vocês estão? Espero que bem, pois a jornada continua. Aqueles que acompanham o blog devem saber(ou não) que neste último “feriadão” aqui na Irlanda, aproveitamos para ir viajar e o destino escolhido havia sido Oslo, capital da Noruega. Passamos 3 dias por lá e voltamos com muitas fotos, assustados com os preços praticados naquele país mas felizes por termos visto e admirado tantas coisas interessantes.

Nossa viagem começou na manha de sábado, novamente viajando com Ryanair, pagamos a bagatela de 30 euros ida e volta por pessoa. 1h40 e minutos depois desembarcamos no aeroporto de Rygge que fica a 60 km da capital Oslo. O fato ‘curioso’ ficou com o pouso que, pois o vôo foi tranquilo, não sei se a pista é problemática ou o piloto que fez algo errado, mas pousamos rápido demais e foi aquele alvoroço em todas as línguas, acredito que todos estavam comentando do mesmo assunto, ainda bem que foi só um susto, Ufa! Saindo do aeroporto até Oslo levou cerca de 50 minutos e o ônibus nos deixou na rodoviária, o desafio agora era encontrar o nosso hostel com as placas em norueguês. Tendo em vista que Oslo disponibiliza uma vasta quantidade de transportes e pelo que pareceu todos de excelente qualidade( mas só descobrimos isso no segundo dia), fomos apé, Há!!

Chegando no hostel a boa notícia foi que não íamos ficar no hostel(albergue) e sim no hotel, deixamos as mochilas no quarto e fomos andar pelo centro da cidade e procurar algo para comer pois estávamos MORRENDO de fome ! Andando um pouco pelas ruas de Oslo dá para se perceber que há bastante imigrantes, em sua maioria africanos ou indianos e justamente eles que trabalham nos comércios( alguma semelhança com Dublin é mera coincidência, hum?!). Após andarmos e andarmos e fotografarmos e ficarmos com mais fome ainda, eis que decidimos optar pelo Subway pela bagatela de 210 kronas norueguesas, ou melhor quase 30 euros, ou melhor ainda 65 reais +- por um lanche !!! É ou não é à toa que são um dos países mais ricos do mundo?

O povo norueguês parece ser bem solícito, sério e  educados. Inglês não é problema visto que em nenhum lugar deixamos de ser atendidos por não falar a língua deles.Bom mas deixa eu colocar um pouco de informação sobre Oslo para vocês:

Oslo (antiga Christiania ou Kristiania) é a capital e maior cidade da Noruega. Localiza-se no sudeste do país e detém estatuto de comuna e condado simultaneamente. Fundada por 1048 pelo Rei Harald III “Hardrada” da Noruega, a cidade foi imensamente destruída por um incêndio em 1624. O rei dano-norueguês Chirstian IV reconstruiu a cidade, com o nome de Cristiânia, entre 1624 e 1924.É o centro cultural, científico, econômico e governamental da Noruega. Tem sua atenção voltada para negociações, bancos, indústrias e navegações. É também um importante centro para indústrias marítimas e tratados marítimos na Europa.Em 2010, a área metropolitana de Oslo alcançou a população de 1,422,422 habitantes, dos quais 907,288 vivem nas áreas de conurbação. A população atualmente cresce numa proporção de 2% ao ano, tornando Oslo a capital européia com maior crescimento anual. Deve-se lembrar também que 25% da população é formada por imigrantes. Em 2009, Oslo teve seu status alterado para a cidade mais cara do mundo.

No primeiro dia nosso em Oslo já ficamos animados para o que nos esperava, caminhamos pela rua principal chamada Karl Johan Gate, que é onde ficam os principais prédios do governo, O Palácio Real, a Galeria Nacional de Arte e o Teatro Nacional e também se concentram todos os meios de transporte, bonde, metro, ônibus e trem.Por volta das 7 da noite retornamos ao hotel para descansarmos e ficarmos preparados para o domingo pois tinhamos muitas coisas a ver. Continuo no próximo capítulo, fiquem com as fotos !!!

Este slideshow necessita de JavaScript.