Just another Brazilian Student in Ireland

Posts com tag “Ônibus

1º Mês de Irlanda

Bom dia pessoal, tudo bem com vocês? Pois então, ontem dia 5 de maio completou um mês desde que cheguei na tão famosa Irlanda ! Como o tempo passa rápido não? Acho que já posso fazer um balanço sobre como é a vida aqui na ilha esmeralda, assim chamada pelos inúmeros brasileiros que aqui residem. Então vamos lá:

Comida – bom, até que está sendo melhor do que eu pensava, eu e a Ivana nos alimentamos bem, comemos arroz, carne, ovos, cenoura, batata, alface, tomate, bastante pão, geléia , tudo normal. Claro que não há aquela fartura de carne como estavamos acostumado no rio grande do sul e também o feijão nosso de cada dia faz falta. A tão famosa batata é realmente muito mais consumida aqui do que no Brasil. O que pude perceber é que aqui você encontra de tudo enlatado, e, ou a comida é sem gosto ou é hiper-temperada, mas vasculhando as prateleiras do supermercado, você vai se adaptando. Até comemos com a mão outro dia ! Moramos com um trio de zimbabuanos, e eles normalmente comem com a mão ! Não sei se é sempre, mas na maioria das vezes. Batatas Pringles, yogurt, pão fatiado, presunto,  são realmente bem mais barato. Aqui a bebida alcóolica é vendida nos supermercados em um local à parte, como se fosse um outro comércio e pelo que pude perceber somente até as 10 da noite ou até o mercado fechar ( por exemplo , nos feriados normalmente fecha mais cedo ). Comer fora é algo que fazemos com menos frequência, mas por exemplo um big mac com batata frita e coca-cola 500 ml custa 6 euros, uma pint ( um copo de 500 ml) de cerveja varia entre 2 e 5,50 euros e por aí vai. Em média acho que gastamos 30-50 euros por semana com alimentação.

Transporte :  após um mês de irlanda, posso dizer apenas sobre os ônibus de Dublin que pego todos os dias para ir pra escola, Bray-Dublin, que pode levar de 45 minutos até 1h15,  os ônibus aqui tem uma caixa metálica no qual vc deposita as moedas e diz o local onde quer descer, as taxas são divididas em regiões , ou seja, quanto mais longe mais caro, obviamente ! Eu e a Ivana usamos um cartão de 30 dias que custa 78 euros , você anda quantas vezes quiser em um mesmo dia e é descontado apenas um dia do seu cartão, vc não precisa usar o cartão todo dia então pode ser que ele dure mais de um mês, considerando que não vou para escola sexta, sabado e domingo.

Aqui os ônibus também quebram frequentemente, como aconteceu comigo ontem, tive que trocar de ônibus e cheguei atrasado na escola, eles passam antes do horário ou depois, não há muito controle, às vezes passam 2 ônibus de uma vez. Então nesse aspecto não podemos nos queixar muito do Brasil. Os carros respeitam muito os ciclistas, semáforos e pedestres, até agora não vi nenhum acidente ! Ainda bem né !?

Lazer :  bom, lazer é algo relativo e cada um o faz de sua maneira, eu por enquanto estou desempregado e me privo de muitas coisas como , a querida cerveja, bilhar, boliche, mas em contrapartida o dinheiro que eu gastaria indo em pubs, aproveito para ir conhecer novos lugares , como por exemplo os parques já mostrei aqui e aqui , também há os aniversários, jantas que aproveitamos para fazer algo especial e darmos risada, trocar idéias e falar português também! por que não? Estando longe de casa, os brasileiros que aqui estão acabam tornando-se nossa família ! A propósito mês que vem iremos para Escócia e visitaremos Glasgow e Edimburgo, ok eu disse que tava desempregado, mas a ivana tá trabalhando ok? Não é grandes coisas, mas paga o aluguel, comida e transporte e 1x por mês dá pra se dar ao luxo de viajar visto que uma passagem de avião ida e volta custa 20 euros.

Os irlandeses :  pouco posso dizer sobre eles, pois tenho tido pouco contato com irlandeses, meu primeiro prof. foi um irlandês chamado Louis, sotaque forte mais conseguia entende-lo sem grandes dificuldades, convivo com os meus housemates que são do Zimbabwe, também tem a colega de trabalho da Ivana que é finlandesa, minha nova prof. é polonesa, então é uma grande salada mista, mas o povo irlandês pelo que puder perceber é mais fechado, são educados em sua maioria, há também os “knackers” que perseguem os estrangeiros, sem razão ou motivo, xingam, batem, roubam e ainda são sustentados pelo governo.

Dublin-Bray : estas são as cidades em que vivo e estudo, não necessariamente nessa ordem, bray é como se fosse uma extensão de dublin, muitas pessoas estudam, trabalham em dublin e moram em bray, é mais calma e também possui uma bela praia que é o local que todos vão quando o solzinho resolve aparecer. Dublin é uma cidade movimentada, como qualquer cidade grande, trânsito complicado, grande circulação de pessoas, há mendigos, há sujeira nas ruas, nas calçadas, mas nada comparado com as grandes cidades brasileiras, você anda tranquilamente e até agora não vi nada que me deixasse assustado ou inseguro. Talvez porque não andei a noite sozinho ou não foi nos locais mais “suspeitos” ou talvez porque seja mais seguro mesmo. Cedo para dizer.

Bom acho que esse post está ficando grande demais e cansativo para leitura, mas espero que tenha dado uma idéia de como tem sido o dia-a-dia por aqui, que aliás, com o passar do tempo vai tornar-se mais “rotina” e cada vez mais vou me acostumar com as pessoas esbarrando em mim e dizendo “sorry”, os carros do lado contrário em relação ao nosso, passar minhas compras e pagar sem ter um caixa no supermercado, jogar o papel higiênico na privada, “push” é empurre e “pull” é puxe e por aí vai…

Se você chegou até aqui , então clica ali no botão de comentar e deixe sua sugestão, reclamação, mensagem que ficarei muito feliz em respondê-lo(a). Abraços a todos ! Até a próxima.


Primeiras Impressões

Cá estou novamente para atualizar o blog e tentar deixa-los à par do que se ocorre por aqui ! Amanha dia 12 completará uma semana que estou na Irlanda e desde então acho que já posso dizer alguma coisa sobre à cidade e sobre o que estou achando dessa experiência também, claro que outras pessoas que estiverem por aqui podem divergir do meu modo de pensar e isto é completamente normal, vou escrever aquilo que observei e que talvez possa mudar depois de 1 mês, 1 ano, 1 século…

Começando pelo transporte público que utilizo quase que diariamente, os ônibus aqui são de 2 andares e cabem 70 e poucas pessoas mais um espaço para cadeirante ou mãe que esteja com bebê. Outro dia até ocorreu um fato inusitado, pois uma mãe estava amamentando e deixou o carrinho de bebê dela no local reservado para isso, chegou outra mãe com seu bebê e o motorista exigiu que ela movesse o carrinho dela de modo que coubessem os dois, ela ficou muito irritada porque estava amamentando, ela disse: “Oh Jaysus I am feeding the baby” ( como se fosse : Oh céus eu estou dando de mamar). Normalmente o pessoal sempre diz “thank you” ao descer do ônibus e assim como no Brasil os horários são reduzidos nos finais de semana. Acho que só aceitam moedas e caso vc pague a mais o motorista emite um papel-vale pra ser trocado no escritório da empresa, o bom é guardar vários e quando for necessário trocá-los. 

Na Irlanda dirige-se do outro lado da rua, diferentemente do Brasil e o volante é do lado direito. Dublin é muito bem servida por faixas exclusivas para bicicletas e não possuem quase motocicletas, e quando você vê alguma são motos grandes.

Há também dois outros meios de transportes no qual eu ainda não utilizei, o DART que é o nosso popular trem, e o Luas que é parecido com um bonde e liga algumas regiões de Dublin ao centro da cidade.
Neste último final de semana estivemos em Bray, uma cidade próxima de Dublin, aprox. 40 minutos de ônibus e eu aproveitei para tirar uma foto do valor desse carro, ano 2002, qual seria o valor de um carro desse no Brasil?

Aproveitei também para fazer um vídeo de dentro do ônibus para mostrar a visão que nós temos e também um pouco da paisagem, carros, etc.

 

 

Bom acho que pra esse post está bom ! Continuem acompanhando e comentem e sugiram posts para que eu possa me informar! Abraços à todos do Brasil, família, Santa Cruz do Sul, Salto e todos os outros amigos que tenho espalhado por esse Brasil .