Just another Brazilian Student in Ireland

Posts com tag “Irlanda

Rent Relief – Restituindo o dinheiro pago em aluguel

Olá pessoal, tudo bom com vocês? Espero que sim!!! Sim, eu sei que estou há mais de um mês sem fazer um post sequer, mas acho que hoje essa história muda não é mesmo? Pois então, por aqui a vida continua e nada de muito novo tem acontecido, o clima é o mesmo de sempre, ora chuvoso e nublado, ora nublado e chuvoso, rsrsrs e lá de vez em quando aparece o sol acompanhado do frio, mas somos brasileiros e não desistimos nunca né?

Ok, o assunto de hoje não vai tomar muito o tempo de vocês e talvez seja  mais de interesse dos leitores que residem em Dublin do que dos leitores que tencionam vir para cá. O que é esse tal de rent relief? Se você traduzir ao pé da letra seria algo como “alívio do aluguel”. Assim como no Brasil todo trabalhador registrado paga taxas para o governo, aqui por exemplo as mais famosas são USC, PRSI, PAYE que talvez eu tenha comentado no último post falando sobre como é o contra-cheque. Então como eu ia dizendo(escrevendo) aqueles que residem na Irlanda desde antes de dezembro de 2010 podem ser ressarcidos, o que infelizmente não foi o meu caso, mas beneficiou o meu flatmate!

Como funciona? Por exemplo, vamos dizer que dos 1000 euros que você pague de aluguel no seu apartamento, 200 euros são do governo e os outros 800 são do landlord( dono da casa, apartamento, etc). No acumulado do ano é possível resgatar 20 % do total pago para o governo em um máximo de 240 euros. Por mais que o valor pago seja maior é possível resgatar 240 euros para solteiros 480 euros para os casados.

O que precisa? Basta ter em mãos os dados do seu landlord, endereço, PPS e nome completo, seus dados, os dados da sua residência e preencher o formulário chamado Rent Relief for Private Accommodation.

Bom, mas essa mamata o governo também pretende cortar, em 2017 acaba de acordo com as informações no site :

http://www.citizensinformation.ie/en/housing/renting_a_home/tax_relief_for_tenants.html

Onde encontrar o formulário? É possível baixar da internet, preencher e imprimir e depois entregar direto no escritório do Tax Revenue. O site para baixar o formulário é este:

www.revenue.ie/en/tax/it/forms/rent1.pdf

Dica: se você mora com alguém que já mora na Irlanda há mais de 2 anos, o jeito é preencher o formulário no nome dele(a) e depois dividir o dinheiro pelo tempo/valor que cada um está na casa, pelo menos é a maneira mais justa que encontrei.

Bom, acho que era isso e espero que eu tenha conseguido passar a mensagem, eu mesmo antes de vir para cá, não sabia, e é possível fazer o “claim” de outras taxas que pagamos, mas talvez seja assunto para um próximo post, tenho que fazer o almoço agora, vida de dono de casa não é fácil, abraços a todos e até a próxima.


Entrevista – Marcos da Silva

Olá pessoal, como vocês estão? Hoje venho aqui novamente para publicar uma entrevista na integra com o meu amigo Marcos da Silva, que estará retornando ao Brasil amanhã, ele trabalhou comigo na empresa Spring Grove por pouco mais de 3 meses e apesar do pouco tempo que convivemos juntos podemos compartilhar diversos momentos engraçados e fazer uma amizade que espero eu continue enquanto ele estiver no Brasil. Fica o meu boa sorte e sucesso a ele.

Ficha Técnica

Nome: Marcos da Silva

Idade: 38 anos

Naturalidade: São Paulo-SP

Na Irlanda há … 2 anos

Profissão:General Operative (último emprego na Irlanda)

Em primeiro lugar conte para nós como surgiu a idéia de viver na Irlanda?

R= “Eu não tinha ideia nenhuma de vir para cá, o sonho inicial era ir pro Canadá.rsrsrs! Era e sempre foi. Mas como não deu certo. Então eu saí da empresa em que eu trabalhava no Brasil em dezembro, e pensei, é agora ou nunca ! Era a hora de morar fora do país. Decidi vir para a Irlanda pela agência de intercâmbio e quando ela me falou sobre Irlanda, eu não tinha conhecimento algum do país, só sabia que era um país verde e a cerveja Guinness.30 dias depois cá aterrissei aqui”.

Como foi a adaptação?

R= Primeiro você chega não acreditando que não é mais um sonho, que o sonho virou realidade e pensa, “O que eu estou fazendo aqui !?” Você abre mão do seu conforto, família e amigos para estar em um lugar em que você não domina o idioma, não conhece ninguém, mas o sonho falou mais alto! (momento de reflexão).E a adaptação veio com o tempo, você um aqui outro acolá, uns tem mais facilidade, outros te ajudam, e assim por diante.

Qual foram as escolas que você já estudou durante todo este tempo?

R= Estudei  na DSE ( Dublin School of English) no primeiro ano em que estive aqui e no segundo na Eddie Collins.

O que você mais gosta e o que você odeia da ou na Irlanda?

R= Como sou de São Paulo, considero aqui um lugar pequeno, um interior pra mim! rs! Por não ter tráfico, trânsito e/ou a violência que há em São Paulo, são as coisas que gosto daqui. Pô, difícil falar do que não gosto, acho que as acomodações, o custo da moradia aqui é muito alto.

Falando em trabalho, comente um pouco sobre os trabalhos que realizou aqui, como foi essa experiência?

R= Meu primeiro emprego foi em uma empresa vendendo alarmes para residência, batendo de porta em porta, fiquei por uma ou duas semanas no máximo, depois trabalhei na UPC que é uma empresa que provém internet aqui na Irlanda, fiquei por 2 meses e o trampo era oferecer planos de internet, tv e telefone, batendo de porta em porta, após esse trabalho fiquei na Sky, por 6 meses, fazendo o mesmo tipo de serviço. Não ganhei dinheiro mas me ajudou pra caramba no inglês, pois o sotaque daqui é muito complicado no começo. E por fim trabalhei na Spring Grove, que é a empresa que o Vinicius também trabalha e que vocês podem ler mais aqui.

Nestes quase 2 anos por aqui conte algum fato curioso ou engraçado que te marcou.

R= “Acho que as pessoas que conheci de diferentes nacionalidade e costumes diferentes, desde um indiano que é casado com uma letôniana e tem um filho “irish”( irlandês) até mesmo um argentino que parece ser mais brasileiro do que , aparentemente falando, fala português de Portugal por ter uma mãe angolana, pai espanhol e ter nascido na terra do hermanos. É uma diversidade cultural, muito loko”.

Qual o recado que você deixa para quem está querendo vir fazer um intercâmbio seja na Irlanda ou em qualquer outro lugar do mundo?

R= Realizar um sonho vale cada centavo e cada saudade.Não enterre seus sonhos. ” Eu vim focado no aprendizado do inglês e o mesmo ficou pequeno perto do aprendizado e experiência de vida adquirida neste tempo aqui. Estou voltando para casa querendo voltar para minha outra casa, que é aqui hoje!! “


Irish Movies ( Filmes Irlandeses )

Olá pessoal, como estão vocês? Espero que bem ! Já que outro dia fiz um post sobre as canções irlandesas, hoje decidi colocar o trailer de alguns filmes “irish” para quem tem intenção de fazer intercâmbio por aqui poder ir treinando o inglês também, afinal aqui você encontra até 4 diferentes tipos de sotaques só na cidade de Dublin ! Após 4 meses aqui acredito que quem consegue entender um irlandês falando consegue se comunicar com qualquer falante da língua inglesa ( exceto escoceses, para entendê-los você precisa estar um nível acima, hahaha ).

Para começar :

Once – 2006

Pelas ruas de Dublin, um músico toca suas composições próprias para arrecadar alguns trocados. Passando um dia por acaso, uma imigrante tcheca se encanta pelas melodias e entra, sem querer, na vida dele. Quando menos percebem os dois estão compondo canções sentimentais juntos, mas encontram algumas dificuldades para dar início a um romance. Ela é casada e ele vem de um relacionamento amoroso frustrado. Fonte: wikipedia.org

The Guard – 2011

Esse é o mais recente , recém lançado há mais ou menos um mês atrás é uma comédia envolvendo tráfico de drogas, chantagem e corrupção em que dois policiais, o primeiro um agente do FBI e o segundo um policial irish tem que unir forças para desmantelar uma quadrilha internacional de tráfico de drogas.

Michael Collins – 1996 ( O preço da liberdade em português)

Em 1916, na Irlanda, Michael Collins (Liam Neeson) é preso em virtude de participar de uma manifestação contra a presença inglesa em seu país. É neste período que ele passa a acreditar que a guerrilha poderá levar seus compatriotas ao fim de uma submissão ao governo inglês, que dura 700 anos. Assim é criado o Exército Republicano Irlandês, o IRA, conseguindo em 1921 realizar o primeiro acordo de paz com os ingleses, quando fundou a República da Irlanda do Norte. Mas a paz almejada foi apenas o início de um conflito entre Irlanda do Norte e Inglaterra, que permanece até os dias de hoje.

Leap Year – 2010 – Ano bissexto

Parte americano, parte irlandês

Anna (Amy Adams) viaja até Dublin, Irlanda para propor em casamento seu namorado Jeremy (Adam Scott) em 29 de fevereiro, dia bissexto, pois de acordo com uma lenda irlandesa, um homem que é proposto em um dia bissexto deve aceitar. Durante o voo para Dublin, acontece uma tempestade e eles devem desviar para Cardiff. Anna consegue chegar com um barco barato até Dingle, apesar de ela ter pago para levá-la até Cork. Em Dingle, Anna pede a ajuda de um trabalhador irlandês, Declan (Matthew Goode), para fazer uma inesperada viagem através do país, com um pequeno Renault 4, que Declan chama de “bebê”, mas que cai em um lago. Então eles continuam com o que podem, para poder fazer o pedido perfeito a tempo. Ela então começa a questionar suas intenções com Jeremy quando começa a se conectar com Declan.

Bom há muitos outros filmes que eu poderia citar, mas isto fica para um próximo post, quem sabe a part II não é mesmo? Abraços a todos e um ótimo final de semana!


Estou trabalhando !

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje tirei uma folguinha da escola ( preguiça + dor de cabeça ) para escrever no blog. Tudo bem que quase ninguém lê mas aqueles que o fazem , fazem de coração.

Imagem meramente ilustrativa

Bom, o motivo do post é que estou trabalhando, isso mesmo ! Tudo bem que faz só uma semana e por isso estive relutante em fazer esse post. Já trabalhei em outros lugares como você pode conferir aqui, também já “trabalhei” por uma semana em uma empresa especializada em customer support ( atendimento ao cliente ), que na verdade não fizemos nada , exceto pela sexta-feira, e fomos muito bem remunerados por isso! E,  desde que me mudei para Dublin, quebrei alguns galhos no clube de Golf que minha flatmate ( colega de apartamento ) trabalha. Todo este tempo que estive aqui na Irlanda fiz por volta de 10 entrevistas e o mais engraçado é que os empregos que consegui foram aqueles que não fiz entrevista, ou seja, me chamavam para começar no mesmo dia! Bem, pelo que parece, estarei trabalhando pelos próximos 3 meses, a princípio é part-time ( meio período ) mas o lado bom é que assim que terminar o curso poderei trabalhar mais horas ! Yay!

A empresa fica em Dun Laoghaire ( leia-se Dan Líri ), tenho de pegar ônibus todo dia pra ir e voltar e eu trabalho segundas, terças e quintas das 4h30 às 8h30 e quarta e sexta das 4 às 8. O serviço em si não é muito pesado, porém repetitivo, basicamente tenho de abrir sacos e mais sacos de roupa suja( alguns sujos de sangue, mer** ou suor) que vem dos hospitais e colocar em uma esteira para que sejam separadas. Cobertores, lençois, fronhas, toalhas de rosto e de banho, aventais são todos separados em enormes sacos para serem lavados. Já trabalhei em outros setores também, inclusive ontem em uma máquina que dobra as toalhas já lavadas e secas, o legal disso é que tomei vários choques porque alguém programou a máquina de maneira errada ou porque eu sou uma pessoa elétrica, rs ! Trabalham comigo, húngaros, romenos, indianos, poloneses e veja só até mesmo irlandeses  !!!

Bom no mais era isso, o primeiro passo foi dado e agora é seguir em frente ! Abraços a todos e até a próxima ! Acho que domingo vamos viajar para Irlanda do Norte ! Aguardem !!!


Irish Songs ( Canções irlandesas )

Olá pessoal, como vocês estão? Espero que bem. Volto a escrever no blog para falar um pouco sobre irish songs, não música pop como a famosa banda U2, mas sim músicas cantadas nos pubs, músicas folclóricas com letras irreverentes e animadas ou sátiras. Ainda quero ir em um pub e cantar algumas dessas músicas após beber algumas “pints”.

Esta por exemplo:

Há uma parte que diz

“Now everybody’s died so until our tears are dried, We’ll drink and drink and drink and drink , and then we’ll drink some more, We’ll dance, sing and fight until the early morning light. Then we’ll throw out, pass out and then go drinking once again”.

” Agora que todos já estão mortos, até que nossas lágrimas sequem Nós vamos beber, beber, beber e depois beber um pouco mais, Vamos dançar, cantar e brigar até de manha, e então vamos vomitar, desmaiar e beber tudo de novo!! ”

Esta outra também falar de morte e beber:

The night Pat Murphy died – A noite que Pat Murphy morreu

Mais um trecho:

“They went into an empty room and a bottle of whiskey stole, they put the bottle with the corpse to keep that whiskey cold”

“Eles entraram em uma sala vazia e roubaram uma garra de uísque, eles colocaram a garrafa com o corpo para manter o uísque gelado.”

O refrão é : That’s how they show their respect for Pat Murphy, É assim que eles mostram respeito por Pat Murphy, hahaha.

E há muitas outras:

Está versão certamente é mais conhecida quando tocada pelo Metallica, acredito eu que seja a mesma:

Há outra sobre o famoso Leprechaun:

E por fim tem essa música do filme P.S. I love you que teve algumas cenas gravadas aqui na Irlanda na região de Galway:

Steve Earle – Galway Girl

Bom pessoal acho que é isso, espero que gostem e qualquer comentário é bem-vindo, abraços a todos do Brasil e da Irlanda também!

 

 


Galway Part I – Cliffs of Moher

Olá pessoal, how are you? Nós estamos bem, hoje é feriado aqui na Irlanda, mais um bank holiday! Feriado bancário! Yay!!! Após algum tempo sem postar nada, volto aqui para contar como foi nossa viagem para Galway. Para poder contar o nosso passeio com detalhes vou dividir em 2 partes assim como fiz da outra vez.

Onibus que faz o trecho Dublin - Galway

Sendo assim no sábado acordamos bem cedo e pegamos o City Link, que faz o trecho Dublin – Galway, a viagem leva cerca de 2h40 minutos e a distância entre as cidades é de aprox. 200 km, o valor do trecho é de 9 euros por pessoa, se comprar direto com o motorista e pela internet encontra por até 12 euros ida e volta por pessoa. A viagem em si é tranquila e não há nada para ver no caminho além de mato, estrada e placas. Chegamos em Galway por volta de 9h15 da manha e fechamos direto com o primeiro hostel que encontramos pois o Tour para os Cliffs sairia as 10 da manha e tinhamos pouco tempo para comer, encontrar um lugar para passar a noite e voltar até a rodoviária.

Diariamente saem Tours para os famosos Cliffs of Moher e também Connemara, e nosso primeiro destino escolhido foram os Cliffs, o onibus sai da rodoviária as 10 da manha e retorna a Galway por volta das 6 da tarde pelo preço de 16 euros. O motorista do onibus além de dirigir vai contando as história por entre os locais que passamos e conversando com os passageiros e assim seguimos viagem. A nossa primeira parada foi em um local chamado The Burren…

The Burren

Burren, situa-se ao Norte do Condado de Clare e partes ao sul do Condado de Galway cobrindo uma área de 160 km quadrados, é único – é como nenhum outro lugar na Irlanda. Não há pântanos e nem pastagens. Em vez disso, há enormes calçadas de pedra calcária chamada ‘clints’ com fissuras verticais. Eis que fazemos uma parada para fotos e no local onde fica esta rocha do período neolítico chamada Poulnabrone Dolmen( buraco das dores em irish – tradução livre).  Escavações realizadas no local encontraram os restos mortais de 16-22 adultos e 6 crianças que foram enterradas em baixo do monumento.Acredita que o monumento era utilizadas para cerimonias e rituais durante a Idade de Bronze.

Poulnabrone dolmen - Rocha do período neolítico , estima-se que é do período entre 4200 a.C. e 2900 a.C.

Continuando nosso Tour, passamos pela cidade de Lisdonsvarna que é conhecida muito além das fronteiras nacionais, porque ao mesmo tempo realiza-se o festival do namoro, o maior mercado de casamento na Europa.Durante os festivais, milhares de solteiros juntam-se na cidade, para encontrarem o amor das suas vidas e visitar as muitas atrações turísticas irlandesas. O festival é muito conhecido principalmente por mães solteiras americanas e inglesas, e atualmente cada vez mais divorciadas e viúvas aderem à festa.

Casamentos são realizados no paraíso, mas... a maioria das pessoas se conhecem no "The Matchmaker Bar"

Seguindo viagem paramos para um lanche rápido na cidade mais próxima ais Cliffs chamada Doolin e enfim chegamos aos famosos Cliffs of Moher e segue mais uma aula de história…. ^^

Cliffs of Moher

As falésias medem 120 metros desde o nível do Oceano Atlântico em Hag’s Head (irlandês: Ceann na Cailleach), e atingem a sua altura máxima de 214 metros ao norte da Torre de O’Brien’s, a 8km de distância. A vista das falésias atrai perto de um milhão de visitantes por ano. Num dia limpo, são visíveis as ilhas de Aran na Baía de Galway, tal como os vales e colinas de Connemara.

O'Briens Tower

Torre de O’Brien é uma torre de pedra redonda que fica aproximadamente no ponto médio das falésias. Foi construída por Sir Cornelius O’Brien, descendente do rei irlandês Brian Boru, de forma a impressionar visitantes do sexo feminino. Do topo da vigia, é possível ver as ilhas de Aran e a Baía de Galway, as montanhas Maum Turk, os Doze Pins a norte em Connemara, e Loop Head a sul.

Uma paisagem de tirar o fôlego

Sem dúvida os Cliffs são muito bonitos e com certeza uma trabalho muito bem feito pela mãe natureza. Infelizmente estava chovendo e um pouco frio o que não estragou o nosso passeio, o local é perigo e desaconselhável para quem tem medo de altura, vez ou outra noticia-se a morte de turista porque as pessoas não tomam o devido cuidado ou acham que nada vai acontecer! Apesar dos pesares vale muito à pena sentar na beira do penhasco e olhar para o oceano Atlântico a perder de vista…

Ficamos por volta de 2 horas admirando a grandiosidade e beleza do local que ainda possui lojas de souvenirs, restaurantes e todo uma infraestrutura para receber turistas e o nosso passeio ainda não havia acabado. Saindo dos Cliffs fomos beirando o oceano atlântico como podem ver nas fotos abaixo…

Passamos pelo catedral dos Leprechauns…

Catedral dos Leprechaus - acredite se quiser!

E por fim para fechar com chave de ouro o nosso sábado ainda visitamos Dunguaire Castle ( Castelo de Dunguaire ) que fica próximo ao vilarejo de Kinvarra, sua construção data-se do século XVI e pertencia aos O’Haynes.

Dunguaire Castle

Dunguaire Castle

Então sendo assim voltamos à Galway para jantar, darmos uma olhada pela cidade e descansarmos pois no outro dia um outro passeio nos aguardava ! Espero que não se cansem da leitura e apreciem as fotos com moderação, abraços e até a próxima part II. Fiquem com mais fotos…

Este slideshow necessita de JavaScript.


3 meses !!

Olá pessoal, tudo bem com vcs? Espero que sim ! Após alguns dias sem postar volto minha atenção ao blog e vou tentar falar um pouco sobre como está sendo a vida aqui na Irlanda após 3 meses. A grande novidade é que estamos morando em Dublin, mas este é um assunto para o próximo post.

Transporte: já me acostumei com as pessoas dirigirem do lado errado da pista e também com o motorista estando no lugar do carona e vice-versa.Já usei ônibus e o DART ( é algo parecido com o CPTM em são paulo ) liga Dublin as cidades próximas. É rápido, organizado e não é tão lotado quanto no Brasil. Basta comprar um ticket passar uma roleta e esperar pelo trem. O ônibus é aquela velha história, tem o cartão que nos faz economizar como já foi citado os ônibus aqui tem 2 andares, todos, eu disse TODOS os ônibus tem acesso para cadeirantes. A novidade agora é que pouco vou usar ônibus ou DART pois estamos morando em Dublin ! Yay

Alimentação e despesas: aos poucos a gente vai se acostumando e nos adaptando. As lojas Euro2 ( famosas lojinhas de tudo por 1,99 no Brasil) são onde compramos shampoo, sabonete, papel higiênico, pois normalmente tem bons preços para estes itens. Vale sempre conferir os itens que estão com o preço reduzido ( não significa estragado ) e os itens da marca TESCO são os mais baratos ( como se fosse do Carrefour,Pão de Açucar, Big, etc) . Tem também as feiras de rua para compra de legumes e verduras e alguns produtos que as vezes não achamos nos supermercados podem ser encontrados nas lojas de artigos poloneses. Ou seja tem que bater perna, gastar sola de sapato pra economizar e se alimentar com qualidade.

Balada : fomos diversas vezes ao Martello e também no Porterhouse ambos em Bray, aqui as baladas normalmente começam 22-23 hr e acabam por voltar das 2 da madruga. Nunca pagamos para entrar, mas depende do dia e também do horário que se entrar. A cerveja ou Pint( 500 ml normalmente) custa em média 4,00 euros dentro dos pubs ou das baladas. As músicas em sua maioria são as mesmas tocadas no Brasil e a diferença aqui é que as “meninas” é que bebem até vomitar, hahahaha.

Clima : o clima aqui é louco, insano e por muitas vezes irritante. O dia começa lindo e ensolarado e quente depois de um tempo está chovendo , esfria e de tarde está nublado, depois esquenta de novo! Há previsão do tempo 3x por dia! Os dias e as noite também são algo a parte. No auge do verão, estação a qual estamos presenciando no momento o dia começa às 5 da manha e termina as 10 da noite. O dia realmente é longo, o que é muito bom para quem trabalha o dia todo, a unica coisa ruim é o sol batendo na janela logo de madrugada.

Escola: as aulas continuam na mesma, ja até fiz um post sobre isso e no momento minha prioridade é por um emprego e estudar está ficando em segundo plano.

Moradia :  agora estamos vivendo em um apartamento em Dublin e pouco tenho a dizer pois nos mudamos ontem ! Mas o próximo post será sobre o nosso novo lar aqui. O preço é em média 50% mais do que aquilo que pagavamos em Bray, mas em compensação a Ivana pode ir para o trabalho andando e eu para escola andando também.

Emprego:  continuo procurando emprego, apesar de já ter trabalho temporariamente em 2 ou 3 lugares. Continuo otimista e confiante pois sei que as vagas existem e basta ser perseverante que uma hora algo irá aparecer. Network é muito importante aqui também e se tiver aquele Q.I. melhor ainda!

Apesar de estar morando aqui há 3 meses parece que faz muito mais tempo, as vezes em 1 dia parece que passou 1 semana. O tempo voa e tudo aquilo que antes era novidade acaba tornando-se rotina. Mas acho que é isso então pessoal, no próximo post vou falar um pouco sobre a razão pela qual nos mudamos e mostrar umas fotos nosso apê! Abraços a todos da Irlanda, Brasil e adjacentes, saudades !