Just another Brazilian Student in Ireland

Posts com tag “inglês.

A escola que eu estudei

CAROS LEITORES, TIVE DE RETIRAR O NOME DA ESCOLA NA QUAL ESTUDEI APÓS UM PEDIDO DE UM DOS FUNCIONÁRIOS QUE GENTILMENTE ME ENVIOU UM E-MAIL E ME INFORMOU QUE EU NÃO PODERIA UTILIZAR O NOME DA MESMA SEM AUTORIZAÇÃO.

O MEU RELATO CONTINUA AQUI E SE ALGUÉM QUISER SABER ONDE ESTUDEI E QUALQUER OUTRA COISA BASTA ENTRAR EM CONTATO POR E-MAIL. 

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Cá estou eu novamente para compartilhar as minhas experiências e dessa vez vou abordar um tópico que interessa aos estudantes que pretendem vir à Irlanda em um futuro próximo. Sem mais delongas vamos lá.

Quando eu estava ainda no Brasil e contratei meu curso com a Estudar na Exterior, agência de intercâmbio com sedes em Lajeado, Porto Alegre, São Paulo e outros lugares, o curso de inglês de 6 meses de aula + 6 meses de férias oferecido foi com a escola que eu estudei.  Após quase 3 meses aqui em Dublin e 2 meses e meio estudando acho que já posso expor a minha opinião e de modo algum quero puxar sardinha para um lado ou para o outro, também não quero influenciar ou induzir a escolha de ninguém.

A Escola na qual estudei, fica  no centro de Dublin, em um prédio com 3 andares e próxima aos lugares mais movimentados de Dublin, como a O’Connell Street, Rio Liffey, Parnell St, entre outros. Para facilitar vou separar em pontos negativos e positivos(ressaltando mais uma vez, NA MINHA OPINIÃO), assim cada um tira a sua conclusão.

Pontos Positivos

Localização: a escola fica no centro da cidade, centro MESMO, tem o FAS por perto, CineWorld( com 20 euros você assiste quantos filmes quiser no mês), resumindo, morando em dublin 1, 2, 7 vc não vai gastar mais do que 30 minutos andando até a escola e mesmo que more mais longe como eu, Dart, Luas e Dublin bus servem o local.

Preço: acho que o preço é algo que por muitas vezes nos faz optar entre uma e outra escola, mas nem sempre isso significa qualidade, acredito que por volta de 1100 euros ( se não me engano foi o valor que paguei) vc adquire o curso.

Internet: levando seu laptop pra escola vc consegue acessar a internet em qualquer ponto do prédio, as vezes com velocidade razoavel, outras não.

Funcionários: até agora posso dizer que não tive nenhum problema com os funcionários e que todos são gentis e procuram fazer o possível para o bem-estar dos alunos, sempre que precisei imprimir cópias do meu currículo, nunca me foi negado. Meu ex-professor sempre prestativo ajuda com dicas p/ o currículo, até emprestar roupa pra entrevista já me ofereceu!!

Pontos Negativos:

Laboratório de Informática:  a escola possui um laboratório de informática com diversos computadores, não sei dizer ao certo, mas acredito que entre 12-15. O fato ruim é que a maioria deles estão cheio de vírus ou nem sempre estão funcionando, por parte culpa dos alunos, por parte culpa da escola que não dá a manutenção devida.Não sei se todas as salas de aula contam com computadores, mas na minha há porém ele fica mais tempo inoperante do que funcionando.

Nivelamento de turmas: quando cheguei na escola fiz um teste de proficiência para descobrir em qual nível eu estaria. Dentre os níveis Elementary(básico), Pre Intermmediate ( pré-intermediário), Intermmediate( intermediário ) e Upper-Intermmediate ( pós-intermediário) eu fiquei no último nível em questão. O detalhe é que a prova é feita apenas de questões de múltiplas escolhas, ou seja, caso vc seja bom de chute pode pular um nível ou outro. Não querendo faltar com humildade mas falta um nível avançado e uma melhor distribuição dos alunos, pois temos colegas que desenvolvem melhor e outros que ainda se confundem na hora de usar passado, presente e futuro,1ª e 3ª pessoas,  algo que deveria ser levado em conta na hora de definir em que nível um estudante está.

Pontualidade: as aulas começam sempre as 9h30 da manha até as 11:15 então fazemos uma parada para o intervalo,  15-20 minutos e depois segue até as 13h30 até aí tudo bem, o problema é que podemos entrar a qualquer momento. Aí vocês vão me dizer, mas eu estou pagando então posso entrar quando bem entender. Eu acho que isto atrapalha, pois assim que a aula começa a professora passa as atividades e tem que ficar repetindo a cada 10 ou 15 minutos a mesma coisa. O cumprimento de horário só traria benefícios. Eu que não sou hipócrita já entrei e sai quando bem quis e bem entendi, mas gostaria que houvesse uma maior organização quanto a isto.

Professores: bom até onde sei a escola não conta somente com professores irlandeses, pois minha professora é polonesa e por final muito boa professora. Nada contra a professores de quaisquer nacionalidades, mas acredito que ninguém melhor que um nativo para lhe falar sobre as curiosidades, leis, regras, gírias, etc .

Alunos: bom essa tecla já está batida, mas vale a pena citar, na escola que eu estudei só há alunos brasileiros ou venezuelanos, pelo menos não conheço nenhum de outra nacionalidade, então se quer fugir dos falantes de português e(ou) espanhol…já sabe.

Material Didático: não sei se é bem um ponto negativo afinal recebemos xerox de livros, jornais e sei lá mais o que, o que no começo não é ruim, mas após 1 mes de aula, fica difícil se encontrar no meio de tantas folhas, até aí não é problema, mas após 2 meses de aula alguns materiais usados no começo já estão se repetindo, então reflete o problema do nivelamento visto que se houvesse um nível acima haveria perspectiva de melhora.

Outros: bom acho que esse é o menos relevante mas que merece ser citado, não tenho parâmetro de comparação mas a Ivana estuda em Bray e na escola dela sempre tem bolachas, café, chá servido durante os intervalos, o que já nos faz economizar alguns euros, na escola não tem, bebedouro parece brincadeira, mas um dia falta copo plástico, no outro a bombona está vazia e quanto tem os dois não sai água, hahaha acho que é marcação com a minha pessoa.

Bom enfim, estes são os principais aspectos que posso citar, nenhuma escola é perfeita e todas pelo menos tem algo em q vc irá se queixar!  A escola me desapontou no aspecto do aprendizado, o que poderia ser melhor.Afinal antes de mais nada estou aqui para melhorar o inglês, mas é bola pra frente e aproveitar o máximo daquilo que me é fornecido.

Pessoal em Dublin nenhuma escola está autorizada a ter aulas no período noturno, acho que não é mais novidade, mas quando eu vim para cá não sabia desse “detalhe” ainda.

Este post trata-se da minha opinião e que talvez com o passar do tempo mude. Qualquer dúvida ou pergunta deixem seu comentário.Acho que é isso, abraços e até a próxima.


Primeiro dia na Europa

Olá pessoal desculpem-me pela demora em atualizar o blog mas é que realmente não tive tempo de usar o laptop desde que cheguei ! Tenho muita coisa pra contar ao mesmo tempo não sei o que contar e nem por onde começar. Sendo assim acho que vou falar do primeiro dia.

Após intermináveis 11 horas de vôo, saindo de São Paulo por volta das 19h30 e chegando em Amsterdam por volta das 11hrs horário local. O vôo foi super tranquilo, na classe econômica que é a qual eu viajei , são 3 poltronas do lado direito , 3 do esquerdo e 4 poltronas no meio se não me engano,o que torna-se bastante apertado e desconfortável após todo esse tempo de vôo,  as comissárias de bordo são muito gentis( só falam inglês-holandes, não sei se alguma delas falava português), apesar de que na hora de jantar eu pedi um suco de laranja e ela me deu um suco de tomate! Argh,Eu respirei fundo e tomei em um gole só, só de pensar já sinto nauseas. Há a janta em que a comissária oferece pasta or chicken ( massa ou frango ) + suco + um bolinho que não me lembro o que era , breakfast ( omelete + torresminho) + salada de fruta + geléia e durante a madrugada elas passam oferecendo sorvete, café, água, etc.

Chegando em Schipol( aeroporto de Amsterdam ) eu tinha que ficar até as 20h45, minhas malas eu só iria pegar em Dublin e minha amiga alemã a Mareike tinha combinado de me buscar para darmos um passeio em Amsterdam. Nesse meio tempo tive que passar pela imigração e nesse local há dois guichês um para os europeus e outro pro resto do mundo, como havia uma loira linda no guichê dos europeus eu fui lá e ela riu e logo o amigo dela do lado disse ” I think you can read ” ( Eu acho que vc sabe ler ” ) hahaha, e me deu um esporro mas depois perguntou o que eu ia fazer em Amsterdam carimbou meu passaporte e me liberou pra passear.

Após 30 minutos de espera, encontrei-as(Mareike e Dorith, sua irmã) e pegamos um trem com destino ao centro da cidade, o que leva 10 minutos em um trem muito bonito e custa 7,90 euros. Chegando no centro da cidade, para minha surpresa, elas haviam alugado duas bicicletas e então fomos passear por Amsterdam de bike ! Estava ventando e frio , por volta de 10 graus e com uma chuvinha bem fina que parou depois .

Visitamos primeiramente o “Koninklijk paleis” que eu imagino que seja o Palácio do Rei em holandês, depois fomos em uma praça ou seja lá o que for que todos aqueles que vão pra Holanda desejam ir pra tirar umas fotos. Tem gente de todo o mundo nesse local, inclusive quando fui pedir para que
uma pessoa tirasse uma foto nossa, tchrám ! brasileiro também. Fomos também em uma rua em que se vendia de tudo por preços bem razoáveis, foi então que eu trouxe um gorro ou qualquer que seja o nome pra Ivana como pode ver na foto abaixo:


Fatos interessantes
: Em Amsterdam bicicletas são mais comuns que carros pelo que me pareceu, e realmente funciona! Tanto os carros como os pedestres parecem respeitar ( dificíl afirmar só estive lá por 8 horas),  e claro há uma faixa exclusiva para elas.Não ouse cruzar esta faixa sem olhar, vai escutar um tim tim das bicicletas ou ser atropelado. O interessante é que o freio é no pedal.Há também esse meio de transporte chamado de tram que não tive oportunidade de usufruir mas fica aí a foto

Então fomos em um café, não não, café mesmo ! Eu burro como sempre pedi um espresso que custa 2 euros e vem um gole de café, aprendi mais uma e depois me diriji à Amsterdam Centraal para pegar o trem de volta para o aeroporto, e nessa história fui abordado por um dublinense que me eu achei que era alemão e havia me perguntado se o trem ia para Schipol e eu respondi em alemão ” Ja ” , mas depois como vi que ele estava com um adesivo da AerLingus na mochila perguntei a ele em ingles se ele iria no mesmo vôo que o meu e tcharám, fomos conversando, ele, a mulher e a amiga da mulher estavam de “vacations” em Amsterdam por alguns dias e no final das contas ele me pagou uma pint de Heineken ! Não deixou eu pagar disse que era pra me dar sorte nessa minha nova jornada….

Sei que eu escrevi demais, mas sou detalhista e espero que tenha gostado, no próximo post conto como está sendo o começo aqui em Dublin, espero que consigam(tenham vontade de)  ler tudo, rs!
Abraços e comentem !

obs: assim que eu tiver as fotos que tirei por lá, vou colocar no blog!