Just another Brazilian Student in Ireland

Posts com tag “Dublin

National Botanic Gardens

Ola pessoal, como voces estao? Espero que bem! Estou aqui no computador da Ivana para atualizar o blog! Desculpem a falta de acentos ortograficos, porem nao tenho paciencia e nem vontade de configurar o teclado, espero que voces entendam =) . Depois de uma semana de “calor”, com temperaturas chegando na casa dos 17-18 graus, inclusive nao fazia tanto calor no mes de marco ha mais de 50 anos, segundo o The Irish Times ( jornal que circula em Dublin ) . Mas como ja diria o velho deitado, digo, aquele velho ditado alegria de pobre dura pouco, e a temperatura neste final de semana ja voltou ao padrao Dublin de ser, na casa dos 10-12 graus.

Entrada do Jardim Botanico aqui de Dublin - National Botanic Gardens

Tendo dito isso, eis que vos apresento meu passeio ao National Botanic Gardens, desta vez acompanhado da ilustre figura do meu flatmate Marlon. A nossa caminhada levou cerca de 45 minutos ate o local, que segundo o site Wikipedia fica situado 5km a noroeste do centro.

O local em si conta com 19,5 hectares, situado em Glasnevin, entre o cemiterio de nome Prospect e o rio de nome Tolka. Os jardins foram fundados em 1795 pela Royal Dublin Society ( ou Sociedade Real de Dublin )  e conta com mais de 20 mil plantas vivas e outras milhares especimes secas. O jardim botanico participa de iniciativas nacionais e internacionais para conservacao da biodiversidade e o desenvolvimento sustentavel .

Apesar de ainda nao estarmos no verao, foi possivel fazer diversas fotos das flores, arvores, plantas, flora em geral. O local vale a pena a ser visitado, especialmente em um dia de sol onde tudo se torna mais colorido. Dentro de algumas estufas pude observar ate bananeiras, palmeiras e coqueiros que sao tao comuns em nossa terra amada, mas que aqui se tornam algo de “outro mundo”, tanto e que estas de ser mantidas em uma temperatura condizente com a necessario para seu desenvolvimento.

Tulipas amarelas !

 

Nao conheco nome de flores...

 

Bom pessoal, para os que estao pela Irlanda, tirem um dia de voces para dar uma volta pelo local, ha um cafe/restaurante tambem no local, mas para os que querem salvar uma grana da para fazer um pic-nic no meio do parque, claro que mantendo a educacao que trouxemos do Brasil e nao deixando lixo para tras. O melhor de tudo e que a entrada e FREE !!!
Acho que era isso, espero que tenham apreciado e fiquem com mais fotos ! Abracos e ate a proxima.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Malahide Castle

Olá pessoal !! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Após algum tempinho sem atualizar o blog, até mesmo porque eu não tinha muito o que contar, eis que reapareço para contar sobre o passeio que fizemos ontem no domingo. Domingo esse que por sinal começou nublado e até um pouco frio e depois das 2 da tarde ficou ensolarado e quente(leia-se 20ºC em média), sendo assim, lá fomos nós para mais um passeio!

Antes de mais nada vou contar um pouco da história para vocês:

Castelo de Malahide é um castelo localizado em Malahide, um vilarejo irlandês próximo à Dublin. O castelo está situado em um parque regional com 1,1 km2 de área.

A propriedade teve início em 1185, quando Richard Talbot, um cavaleiro que acompanhou Henrique II à Irlanda em 1174, foi beneficiado com as “terras e porto de Malahide”. As partes mais velhas do castelo datam do século XII, quando serviu de residência à família Talbot por 791 anos, de 1185 até 1976, o castelo foi notavelmente ampliado durante o reino de Eduardo IV, e as torres foram adicionadas em 1765.

O castelo pertenceu aos Talbot até 1975, quando Rose Talbot, único membro sobrevivente da família, vendeu o castelo para o governo da Irlanda para pagar dividas. Ela morreu em 2009 na Tasmania, Australia.

A vista ao castelo custa 6,30 euros por pessoa( estudante) e leva em média 30-40 minutos, não é um castelo grande mas é muito interessante imaginar que pessoas habitaram este lugar por mais de 900 anos. Há muita mobilia antiga, livros, até roupões usados pela familia. Enfim vale uma visita, afinal um castelo é um castelo !

Há também um café e uma lojinha de souvenirs dentro do mesmo. Fotos e filmagens são proibidas no interior do castelo, mas demos aquele jeitinho brasileiro né, segue as fotos do interior do castelo abaixo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado pessoal e até a próxima ! Comentem !!!


Mudamos para Dublin!

Olá pessoal, como vocês estão? Espero que bem! Pois é como prometido estou aqui para contar novidades. No último post eu havia dito que tinhamos mudado e agora finalmente o blog faz jus ao seu nome, afinal vidal em Dublin que morava em Bray? Tava estranho isso né.O certo seria Vidal na Irlanda, mas…

Trabalhando duro – working hard

Aqui na Irlanda as coisas mudam muito e muito rápido, e foi isso o que aconteceu, semana passada eu trabalhei em um Call Center e pra ser síncero eu e mais 10 brasileiros ganhamos provavelmente o dinheiro mais fácil de nossas vidas. Bom vou explicar, uma empresa especializada em recrutamento e call center aqui em Dublin nos convocou para um projeto de 1-2 semanas( o que infelizmente durou somente uma semana) e a nossa missão era escutar gravações(em português) referentes ao cartão Mastercard e preencher em um formulário via web. Até aí tudo bem só que o mais engraçado é que só fizemos algo na sexta-feira após as 2hrs da tarde. De segunda à quinta fomos para a empresa e “tinhamos” que ficar “usando” a internet até que algo aparecesse, rs! Alguns até aproveitaram o tempo “livre” para mandar currículo, outros ficaram no facebook.É acho que outra oportunidade como essa só no dia de São Nunca.

Na sexta-feira o projeto acabou mas por outro lado a Ivana me ligou dizendo que lhe ofereceram uma vaga na cozinha industrial da empresa, ou seja, teriamos que nos mudar para Dublin. Explico. Como morávamos em Bray e o trabalho na cozinha pode começar 4, 5 ou 6 da manha era impossível chegar no trabalho pois não há transporte público disponível nesses horários entre Bray e Dublin.

Começou a nossa busca por apartamento, casa, studio, etc. No sábado visitamos 3 locais. Uma casa em condomínio fechado próximo ao trabalho da Ivana, muito bonita, espaçosa e organizada, porém o preço era um pouco salgado. O segundo local uma casa também mas não em um condomínio, um pouco mais afastada do local de trabalho da Ivana, e o preço era um pouco menor e a terceira era um flat bem pequeno e com o qual não simpatizamos muito, e a nossa busca continuava.No domingo agendamos mais duas visitas, a primeira era um apartamento próximo da igreja St Patrick’s , 15 min do centro, 15 min do trabalho da Ivana, gostamos do local e decidimos fechar. Na segunda já fizemos a mudança e aqui estamos.

Tudo muito rápido não? Pois é achar um novo local é uma questão de tempo e paciência e porque não sorte? Aqui na Irlanda tem um site chamado daft.ie que, muito útil por sinal e que nos ajudou a encontrar um novo lar das 2x que precisamos.

Nosso quarto

Sala de estar – living room

É isso aí então pessoal, abraços a todos, bom final de semana e assim que tivermos notícias colocaremos no blog. Até breve


3 meses !!

Olá pessoal, tudo bem com vcs? Espero que sim ! Após alguns dias sem postar volto minha atenção ao blog e vou tentar falar um pouco sobre como está sendo a vida aqui na Irlanda após 3 meses. A grande novidade é que estamos morando em Dublin, mas este é um assunto para o próximo post.

Transporte: já me acostumei com as pessoas dirigirem do lado errado da pista e também com o motorista estando no lugar do carona e vice-versa.Já usei ônibus e o DART ( é algo parecido com o CPTM em são paulo ) liga Dublin as cidades próximas. É rápido, organizado e não é tão lotado quanto no Brasil. Basta comprar um ticket passar uma roleta e esperar pelo trem. O ônibus é aquela velha história, tem o cartão que nos faz economizar como já foi citado os ônibus aqui tem 2 andares, todos, eu disse TODOS os ônibus tem acesso para cadeirantes. A novidade agora é que pouco vou usar ônibus ou DART pois estamos morando em Dublin ! Yay

Alimentação e despesas: aos poucos a gente vai se acostumando e nos adaptando. As lojas Euro2 ( famosas lojinhas de tudo por 1,99 no Brasil) são onde compramos shampoo, sabonete, papel higiênico, pois normalmente tem bons preços para estes itens. Vale sempre conferir os itens que estão com o preço reduzido ( não significa estragado ) e os itens da marca TESCO são os mais baratos ( como se fosse do Carrefour,Pão de Açucar, Big, etc) . Tem também as feiras de rua para compra de legumes e verduras e alguns produtos que as vezes não achamos nos supermercados podem ser encontrados nas lojas de artigos poloneses. Ou seja tem que bater perna, gastar sola de sapato pra economizar e se alimentar com qualidade.

Balada : fomos diversas vezes ao Martello e também no Porterhouse ambos em Bray, aqui as baladas normalmente começam 22-23 hr e acabam por voltar das 2 da madruga. Nunca pagamos para entrar, mas depende do dia e também do horário que se entrar. A cerveja ou Pint( 500 ml normalmente) custa em média 4,00 euros dentro dos pubs ou das baladas. As músicas em sua maioria são as mesmas tocadas no Brasil e a diferença aqui é que as “meninas” é que bebem até vomitar, hahahaha.

Clima : o clima aqui é louco, insano e por muitas vezes irritante. O dia começa lindo e ensolarado e quente depois de um tempo está chovendo , esfria e de tarde está nublado, depois esquenta de novo! Há previsão do tempo 3x por dia! Os dias e as noite também são algo a parte. No auge do verão, estação a qual estamos presenciando no momento o dia começa às 5 da manha e termina as 10 da noite. O dia realmente é longo, o que é muito bom para quem trabalha o dia todo, a unica coisa ruim é o sol batendo na janela logo de madrugada.

Escola: as aulas continuam na mesma, ja até fiz um post sobre isso e no momento minha prioridade é por um emprego e estudar está ficando em segundo plano.

Moradia :  agora estamos vivendo em um apartamento em Dublin e pouco tenho a dizer pois nos mudamos ontem ! Mas o próximo post será sobre o nosso novo lar aqui. O preço é em média 50% mais do que aquilo que pagavamos em Bray, mas em compensação a Ivana pode ir para o trabalho andando e eu para escola andando também.

Emprego:  continuo procurando emprego, apesar de já ter trabalho temporariamente em 2 ou 3 lugares. Continuo otimista e confiante pois sei que as vagas existem e basta ser perseverante que uma hora algo irá aparecer. Network é muito importante aqui também e se tiver aquele Q.I. melhor ainda!

Apesar de estar morando aqui há 3 meses parece que faz muito mais tempo, as vezes em 1 dia parece que passou 1 semana. O tempo voa e tudo aquilo que antes era novidade acaba tornando-se rotina. Mas acho que é isso então pessoal, no próximo post vou falar um pouco sobre a razão pela qual nos mudamos e mostrar umas fotos nosso apê! Abraços a todos da Irlanda, Brasil e adjacentes, saudades !


A escola que eu estudei

CAROS LEITORES, TIVE DE RETIRAR O NOME DA ESCOLA NA QUAL ESTUDEI APÓS UM PEDIDO DE UM DOS FUNCIONÁRIOS QUE GENTILMENTE ME ENVIOU UM E-MAIL E ME INFORMOU QUE EU NÃO PODERIA UTILIZAR O NOME DA MESMA SEM AUTORIZAÇÃO.

O MEU RELATO CONTINUA AQUI E SE ALGUÉM QUISER SABER ONDE ESTUDEI E QUALQUER OUTRA COISA BASTA ENTRAR EM CONTATO POR E-MAIL. 

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Cá estou eu novamente para compartilhar as minhas experiências e dessa vez vou abordar um tópico que interessa aos estudantes que pretendem vir à Irlanda em um futuro próximo. Sem mais delongas vamos lá.

Quando eu estava ainda no Brasil e contratei meu curso com a Estudar na Exterior, agência de intercâmbio com sedes em Lajeado, Porto Alegre, São Paulo e outros lugares, o curso de inglês de 6 meses de aula + 6 meses de férias oferecido foi com a escola que eu estudei.  Após quase 3 meses aqui em Dublin e 2 meses e meio estudando acho que já posso expor a minha opinião e de modo algum quero puxar sardinha para um lado ou para o outro, também não quero influenciar ou induzir a escolha de ninguém.

A Escola na qual estudei, fica  no centro de Dublin, em um prédio com 3 andares e próxima aos lugares mais movimentados de Dublin, como a O’Connell Street, Rio Liffey, Parnell St, entre outros. Para facilitar vou separar em pontos negativos e positivos(ressaltando mais uma vez, NA MINHA OPINIÃO), assim cada um tira a sua conclusão.

Pontos Positivos

Localização: a escola fica no centro da cidade, centro MESMO, tem o FAS por perto, CineWorld( com 20 euros você assiste quantos filmes quiser no mês), resumindo, morando em dublin 1, 2, 7 vc não vai gastar mais do que 30 minutos andando até a escola e mesmo que more mais longe como eu, Dart, Luas e Dublin bus servem o local.

Preço: acho que o preço é algo que por muitas vezes nos faz optar entre uma e outra escola, mas nem sempre isso significa qualidade, acredito que por volta de 1100 euros ( se não me engano foi o valor que paguei) vc adquire o curso.

Internet: levando seu laptop pra escola vc consegue acessar a internet em qualquer ponto do prédio, as vezes com velocidade razoavel, outras não.

Funcionários: até agora posso dizer que não tive nenhum problema com os funcionários e que todos são gentis e procuram fazer o possível para o bem-estar dos alunos, sempre que precisei imprimir cópias do meu currículo, nunca me foi negado. Meu ex-professor sempre prestativo ajuda com dicas p/ o currículo, até emprestar roupa pra entrevista já me ofereceu!!

Pontos Negativos:

Laboratório de Informática:  a escola possui um laboratório de informática com diversos computadores, não sei dizer ao certo, mas acredito que entre 12-15. O fato ruim é que a maioria deles estão cheio de vírus ou nem sempre estão funcionando, por parte culpa dos alunos, por parte culpa da escola que não dá a manutenção devida.Não sei se todas as salas de aula contam com computadores, mas na minha há porém ele fica mais tempo inoperante do que funcionando.

Nivelamento de turmas: quando cheguei na escola fiz um teste de proficiência para descobrir em qual nível eu estaria. Dentre os níveis Elementary(básico), Pre Intermmediate ( pré-intermediário), Intermmediate( intermediário ) e Upper-Intermmediate ( pós-intermediário) eu fiquei no último nível em questão. O detalhe é que a prova é feita apenas de questões de múltiplas escolhas, ou seja, caso vc seja bom de chute pode pular um nível ou outro. Não querendo faltar com humildade mas falta um nível avançado e uma melhor distribuição dos alunos, pois temos colegas que desenvolvem melhor e outros que ainda se confundem na hora de usar passado, presente e futuro,1ª e 3ª pessoas,  algo que deveria ser levado em conta na hora de definir em que nível um estudante está.

Pontualidade: as aulas começam sempre as 9h30 da manha até as 11:15 então fazemos uma parada para o intervalo,  15-20 minutos e depois segue até as 13h30 até aí tudo bem, o problema é que podemos entrar a qualquer momento. Aí vocês vão me dizer, mas eu estou pagando então posso entrar quando bem entender. Eu acho que isto atrapalha, pois assim que a aula começa a professora passa as atividades e tem que ficar repetindo a cada 10 ou 15 minutos a mesma coisa. O cumprimento de horário só traria benefícios. Eu que não sou hipócrita já entrei e sai quando bem quis e bem entendi, mas gostaria que houvesse uma maior organização quanto a isto.

Professores: bom até onde sei a escola não conta somente com professores irlandeses, pois minha professora é polonesa e por final muito boa professora. Nada contra a professores de quaisquer nacionalidades, mas acredito que ninguém melhor que um nativo para lhe falar sobre as curiosidades, leis, regras, gírias, etc .

Alunos: bom essa tecla já está batida, mas vale a pena citar, na escola que eu estudei só há alunos brasileiros ou venezuelanos, pelo menos não conheço nenhum de outra nacionalidade, então se quer fugir dos falantes de português e(ou) espanhol…já sabe.

Material Didático: não sei se é bem um ponto negativo afinal recebemos xerox de livros, jornais e sei lá mais o que, o que no começo não é ruim, mas após 1 mes de aula, fica difícil se encontrar no meio de tantas folhas, até aí não é problema, mas após 2 meses de aula alguns materiais usados no começo já estão se repetindo, então reflete o problema do nivelamento visto que se houvesse um nível acima haveria perspectiva de melhora.

Outros: bom acho que esse é o menos relevante mas que merece ser citado, não tenho parâmetro de comparação mas a Ivana estuda em Bray e na escola dela sempre tem bolachas, café, chá servido durante os intervalos, o que já nos faz economizar alguns euros, na escola não tem, bebedouro parece brincadeira, mas um dia falta copo plástico, no outro a bombona está vazia e quanto tem os dois não sai água, hahaha acho que é marcação com a minha pessoa.

Bom enfim, estes são os principais aspectos que posso citar, nenhuma escola é perfeita e todas pelo menos tem algo em q vc irá se queixar!  A escola me desapontou no aspecto do aprendizado, o que poderia ser melhor.Afinal antes de mais nada estou aqui para melhorar o inglês, mas é bola pra frente e aproveitar o máximo daquilo que me é fornecido.

Pessoal em Dublin nenhuma escola está autorizada a ter aulas no período noturno, acho que não é mais novidade, mas quando eu vim para cá não sabia desse “detalhe” ainda.

Este post trata-se da minha opinião e que talvez com o passar do tempo mude. Qualquer dúvida ou pergunta deixem seu comentário.Acho que é isso, abraços e até a próxima.


Final Liga Europa

Olá pessoal, após alguns dias sem fazer nenhum post, estou de volta com novidades! Quarta-feira dia 18 de maio(ontem), estivemos no Aviva Stadium em Dublin para acompanhar a final da Liga Europa que foi decidida entre Porto e Braga. Os ingressos haviam sido comprados em dezembro logo quando foi aberta a venda e por isso conseguimos um preço muito bom, porém não tinhamos idéia de quais times estariam na final. E pra nossa surpresa dois times portugueses, ou seja, um ótima oportunidade para praticarmos português ! ahn!?

O estádio : Devo admitir que nunca havia ido a um estádio para assistir a uma partida de futebol, e devo dizer que tanto eu como a Ivana fizemos nossa estréia com o pé direito. Não posso fazer comparações com os estádio brasileiros pois nunca estive em nenhum deles, mas com certeza quando voltar ao Brasil irei assistir a uma partida do meu Santos F.C. !!! O estádio tem capacidade para 50 mil espectadores, porém como os ingressos vendidos bem antes nem sempre são utilizados (os torcedores compram com a esperança de que seus times cheguem a final e na maioria das vezes isso não acontece)  o público era de 45 mil pessoas. As dependencias do estádio são bem conservadas, na verdade, cheira a novo rs!

As torcidas :  Creio que por não se tratar de um clássico português como Porto vs Benfica ou Sporting por exemplo as torcidas se respeitaram e não houve conflitos, só gozações por parte dos “adeptos” do Porto. O público irish assistindo ao jogo parece mais com espectadores de um jogo de tênis que aplaudem a cada boa jogada e quando é permitido. A torcida do Braga não compareceu em número significativo e a do Porto era a que comandava os gritos, animava o estádio por assim dizer.

O jogo : Acho que não tive tanta sorte assim no que se diz respeito a emoções, com exceção do gol no final do primeiro tempo, da excelente chance perdida por Mossoró( acredito eu), no começo do segundo tempo e da pressão nos minutos finais exercida pelo time do Braga, o jogo em si foi fraco no quesito adrenalina, mas valeu por ser uma final e por seu o primeiro jogo que assisti ao vivo e a cores.A visão do jogo era boa e não havia grades separando a torcida do campo, somente no final do jogo a Garda( policia irlandesa) fez um cordão de isolamento para evitar que os torcedores invadissem o campo para comemorar com os jogadores, os mais exaltados no caso, outro fator engraçado é que me senti como se estivesse no Brasil, pois todos os anúncios eram feitos em ingles e português devido a final ser disputada em dois times de Portugal.

Em suma, para a cidade de Dublin foi um ótimo negócio, movimentou os hotéis, pubs, restaurantes e lojas de souvenirs. E para nós foi uma ótima experiência, assistir um jogo sem narrador é algo estranho a principio mas escutar o barulho da torcida, o apito do juiz, as vaias e a comemoração de um gol tudo de perto é bem mais emocionante. Segue abaixo alguns videos e fotos que fiz do jogo, espero que gostem e até a próxima.

Este slideshow necessita de JavaScript.


1º Mês de Irlanda

Bom dia pessoal, tudo bem com vocês? Pois então, ontem dia 5 de maio completou um mês desde que cheguei na tão famosa Irlanda ! Como o tempo passa rápido não? Acho que já posso fazer um balanço sobre como é a vida aqui na ilha esmeralda, assim chamada pelos inúmeros brasileiros que aqui residem. Então vamos lá:

Comida – bom, até que está sendo melhor do que eu pensava, eu e a Ivana nos alimentamos bem, comemos arroz, carne, ovos, cenoura, batata, alface, tomate, bastante pão, geléia , tudo normal. Claro que não há aquela fartura de carne como estavamos acostumado no rio grande do sul e também o feijão nosso de cada dia faz falta. A tão famosa batata é realmente muito mais consumida aqui do que no Brasil. O que pude perceber é que aqui você encontra de tudo enlatado, e, ou a comida é sem gosto ou é hiper-temperada, mas vasculhando as prateleiras do supermercado, você vai se adaptando. Até comemos com a mão outro dia ! Moramos com um trio de zimbabuanos, e eles normalmente comem com a mão ! Não sei se é sempre, mas na maioria das vezes. Batatas Pringles, yogurt, pão fatiado, presunto,  são realmente bem mais barato. Aqui a bebida alcóolica é vendida nos supermercados em um local à parte, como se fosse um outro comércio e pelo que pude perceber somente até as 10 da noite ou até o mercado fechar ( por exemplo , nos feriados normalmente fecha mais cedo ). Comer fora é algo que fazemos com menos frequência, mas por exemplo um big mac com batata frita e coca-cola 500 ml custa 6 euros, uma pint ( um copo de 500 ml) de cerveja varia entre 2 e 5,50 euros e por aí vai. Em média acho que gastamos 30-50 euros por semana com alimentação.

Transporte :  após um mês de irlanda, posso dizer apenas sobre os ônibus de Dublin que pego todos os dias para ir pra escola, Bray-Dublin, que pode levar de 45 minutos até 1h15,  os ônibus aqui tem uma caixa metálica no qual vc deposita as moedas e diz o local onde quer descer, as taxas são divididas em regiões , ou seja, quanto mais longe mais caro, obviamente ! Eu e a Ivana usamos um cartão de 30 dias que custa 78 euros , você anda quantas vezes quiser em um mesmo dia e é descontado apenas um dia do seu cartão, vc não precisa usar o cartão todo dia então pode ser que ele dure mais de um mês, considerando que não vou para escola sexta, sabado e domingo.

Aqui os ônibus também quebram frequentemente, como aconteceu comigo ontem, tive que trocar de ônibus e cheguei atrasado na escola, eles passam antes do horário ou depois, não há muito controle, às vezes passam 2 ônibus de uma vez. Então nesse aspecto não podemos nos queixar muito do Brasil. Os carros respeitam muito os ciclistas, semáforos e pedestres, até agora não vi nenhum acidente ! Ainda bem né !?

Lazer :  bom, lazer é algo relativo e cada um o faz de sua maneira, eu por enquanto estou desempregado e me privo de muitas coisas como , a querida cerveja, bilhar, boliche, mas em contrapartida o dinheiro que eu gastaria indo em pubs, aproveito para ir conhecer novos lugares , como por exemplo os parques já mostrei aqui e aqui , também há os aniversários, jantas que aproveitamos para fazer algo especial e darmos risada, trocar idéias e falar português também! por que não? Estando longe de casa, os brasileiros que aqui estão acabam tornando-se nossa família ! A propósito mês que vem iremos para Escócia e visitaremos Glasgow e Edimburgo, ok eu disse que tava desempregado, mas a ivana tá trabalhando ok? Não é grandes coisas, mas paga o aluguel, comida e transporte e 1x por mês dá pra se dar ao luxo de viajar visto que uma passagem de avião ida e volta custa 20 euros.

Os irlandeses :  pouco posso dizer sobre eles, pois tenho tido pouco contato com irlandeses, meu primeiro prof. foi um irlandês chamado Louis, sotaque forte mais conseguia entende-lo sem grandes dificuldades, convivo com os meus housemates que são do Zimbabwe, também tem a colega de trabalho da Ivana que é finlandesa, minha nova prof. é polonesa, então é uma grande salada mista, mas o povo irlandês pelo que puder perceber é mais fechado, são educados em sua maioria, há também os “knackers” que perseguem os estrangeiros, sem razão ou motivo, xingam, batem, roubam e ainda são sustentados pelo governo.

Dublin-Bray : estas são as cidades em que vivo e estudo, não necessariamente nessa ordem, bray é como se fosse uma extensão de dublin, muitas pessoas estudam, trabalham em dublin e moram em bray, é mais calma e também possui uma bela praia que é o local que todos vão quando o solzinho resolve aparecer. Dublin é uma cidade movimentada, como qualquer cidade grande, trânsito complicado, grande circulação de pessoas, há mendigos, há sujeira nas ruas, nas calçadas, mas nada comparado com as grandes cidades brasileiras, você anda tranquilamente e até agora não vi nada que me deixasse assustado ou inseguro. Talvez porque não andei a noite sozinho ou não foi nos locais mais “suspeitos” ou talvez porque seja mais seguro mesmo. Cedo para dizer.

Bom acho que esse post está ficando grande demais e cansativo para leitura, mas espero que tenha dado uma idéia de como tem sido o dia-a-dia por aqui, que aliás, com o passar do tempo vai tornar-se mais “rotina” e cada vez mais vou me acostumar com as pessoas esbarrando em mim e dizendo “sorry”, os carros do lado contrário em relação ao nosso, passar minhas compras e pagar sem ter um caixa no supermercado, jogar o papel higiênico na privada, “push” é empurre e “pull” é puxe e por aí vai…

Se você chegou até aqui , então clica ali no botão de comentar e deixe sua sugestão, reclamação, mensagem que ficarei muito feliz em respondê-lo(a). Abraços a todos ! Até a próxima.