Just another Brazilian Student in Ireland

Hungria – Budapeste – Part II

Olá, tudo bom ? Espero que sim! Volto ao blog para continuar contando à vocês sobre a nossa aventura em terras húngaras, dessa vez acompanhados de nossos flatmates e amigos Myron, Sabrina e Adílson. Falando um pouco de Dublin, a semana é de tempo bom, agora mesmo está 17ºC e um solzinho muito bom lá fora e eu aqui escrevendo pra vocês leitores, rs !

Mas indo direto ao ponto.. a nossa próxima visita foi a Basílica de São Estevão:

Juntamente com o Parlamento de Budapeste, forma o par de edifícios mais altos de Budapeste (com 96 m), e além disso é a igreja maior da Hungria, tendo capacidade para 8500 pessoas.

Basilica Sao Estevao

Começou a ser construída em 1851, concluindo-se 54 anos depois, e a cúpula teve que ser demolida em 1868. Terminou em 1905 e foi consagrada nesse mesmo ano. Sob o majestoso edifício, cuja fachada principal vislumbra o rio Danúbio, teve que construir-se uma base de cimento de três níveis, quase tão grande como a própria igreja.

Construída sob estilo neoclássico com planta de cruz grega, de 87 m de comprimento por 55 m de largura. A fachada principal completa-se com duas torres gémeas como que campanários. Na sua torre direita está o sino maior e mais pesado (tem nove toneladas de peso) da Hungria. O anterior, de 8 toneladas, foi fundido durante a Segunda Guerra Mundial.

Da cúpula tem-se impressionantes vistas panorâmicas de Budapeste, sendo acessível por ascensores ou por 364 degraus.

Na capela por detrás do santuário, conserva-se a relíquia mais importante da cristandade húngara: a múmia do rei Estêvão I da Hungria, primeiro rei da Hungria e fundador da igreja da Hungria.

Realmente a basílica é imponente tanto do lado de dentro como do lado de fora, mas nós chegamos quase que no horário em que ela estava fechando e pudemos ficar por volta de 15 min. por lá, a riqueza de detalhes é impressionante, vale a pena a visita.

Como já estava escurecendo foi o momento de voltar pro hotel, comer algo, tomar um banho e nos prepararmos para a night / \o/ \o/

Szechenyi terma

Não me perguntem o nome do lugar que fomos e nem onde fica, mas fomos caminhando e voltamos de táxi, aliás cuidado com os taxistas por lá, ficou nada mais nada menos que 4400 huf( por volta de 16 euros )  por menos de 5 minutos de carro, quase o mesmo preço que pagamos do aeroporto até o hotel que ficava bem mais longe! Mas no pub a cerveja é barata( em comparação com Dublin, onde uma pint custa por volta de 5 euros ) , vale experimentar a cerveja húngara Soproni.

No dia seguinte, nosso último dia em Budapeste, fomos conhecer a tão famosa terma húngara, a escolhida foi de nome Szechenyi, a maior na Europa. Suprida por duas fontes de águas de termais com temperaturas entre 74 e 77 graus centígrados. Componentes das águas termais incluem sulfato, cálcio, magnésio e bicarbonato.Indicações médicas para quem possui degeneração das juntas, inflamação crônica das juntas e é bom também fins ortopédicos e traumatismos.

Para mim foi uma experiência diferente e muito boa, entrar na piscina em águas quentes por volta de 37 graus, não gente não é xixi… rsrs . E a temperatura ambiente estava por volta dos 14-15 graus, quase queimei o pé na primeira vez que coloquei ele na água, mas depois não queria sair mais de lá, até enrugar todos os dedos da mão e do pé, kkkkk. Outra coisa que nunca havia experimentado eram as saunas. A primeira experiência até que foi ok, com a temperatura entre 60 e 70ºC, mas a outra sauna com temperatura entre 45-55ºC mas à vapor, não consegui ficar mais do que 2 minutos, difícil de respirar, de falar e de aguentar… rsrs !

Vale muito a pena, o valor é por volta de 12-13 euros e vale para o dia todo, o local possui mais de 10 piscinas e 5-6 saunas diferentes, realmente não é caro aquilo que a gente tira o máximo proveito e se sente feliz em utilizar.

Nossa próxima parada foi o castelo de Buda

Buda Castle

Castelo de Buda (em húngaro Budai Vár; em turco Budin Kalesi) é o castelohistórico dos reis da Hungria em Budapeste, Hungria. No passado também foi chamado de Palácio Real (em húngaro Királyi-palota) e Castelo Real (em húngaro Királyi Vár).

O Castelo de Buda foi construído na encosta sul da Colina do Castelo, próximo do velho Bairro do Castelo (em húngaro Várnegyed), o qual é famoso pelas suas casas e edifícios públicos medievais, barrocos e oitocentistas. O castelo está ligado à Praça Adam Clark e à Ponte Széchenyi Lánchíd pelo Funicular da Colina do Castelo.

O Castelo de Buda foi classificado pela UNESCO, em 1987, como Património da Humanidade, integrado no sítio Budapeste, com as Margens do Danúbio, o Bairro do Castelo de Buda e a Avenida Andrássy.

Assim que chegamos lá pegamos um meio de transporte que eu nunca havia utilizado na minha vida, chamado em português de funicular senão me engano e pelos húngaros de Sikló, nada mais é do que um bonde puxado por um cabo de ferro da parte baixa do castelo até a parte alta, que também é possível fazer se a pé. Dali pudemos fazer algumas belas fotos do rio Danúbio, assim como da ponte conhecida com Chain Bridge ou Széchenyi Lánchíd.

Enquanto estavamos ali, presenciamos a troca da guarda, acredito eu ! Um jeito um tanto quanto peculiar de marcharem, todos sérios mesmo em meio a multidão que os observava bem atenta.

Troca da guarda – Budapeste

Igreja Sao Mateus

A poucos passos de distância encontra-se a igreja de São Mateus, ou Mátyas templóm, a igreja que fica do Distrito do Castelo foi originalmente construída no estilo romanesco em 1015. O que chama a atenção é seu telhado todo em mosaíco e os detalhes de sua torre. Dessa vez não adentramos a igreja, mas realmente vale a visita, estávamos com o tempo curto e tinhamos de ir pro aeroporto, afinal quando é como dizem, o que é bom dura pouco, mas também digo que dura o suficiente para ser inesquecível, não é? Risos.

Realmente Budapeste, deixou um gosto de quero mais, a comida típica é muito boa, dá para se divertir com pouco e visitar diversos lugares gastando muito pouco ou nada. O meio de transporte é eficiente, apesar de velho, mas te leva a todos os pontos turísticos sem ter de caminhar muito! Recomendo ! Reserve 3 dias para poder desfrutar de tudo que a capital húngara tem a oferecer.

Espero que gostem e fiquem com o restante das fotos ( fico devendo as fotos da terma que estão com meu amigo Adílson mas assim que eu as tiver eu atualizo aqui ), abraços a todos !

Este slideshow necessita de JavaScript.

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.